30/01/12

Como conquistar o primeiro milhão?


Alcançar o primeiro R$ 1 milhão pode parecer um desejo distante, mas acredite é possível sim acumular o montante. 

De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, até 2010 o Brasil tinha 63 mil milionários com R$ 371 bilhões investidos, montante 23% maior que em 2009. Para conquistar a grana essas pessoas tiveram de planejar.

Para começar com o pé direito é impreterível montar um cronograma com todas as metas que deseja conquistar. Inclua viagens, cursos e até mesmo a aposentadoria, depois defina o valor que pretende desembolsar e o tempo necessário para alcançar cada um dos objetivos. 

Quem deseja comprar um apartamento no valor de R$ 250 mil, em 10 anos, por exemplo, terá de desembolsar R$ 1.425 por mês, considerando uma aplicação que proporcione ganhos de 0,6% a cada 30 dias.

Gustavo Cerbasi diz em seu livro Investimentos Inteligentes para conquistar e multiplicar o seu primeiro milhão, que o planejamento de longo prazo não funcionará se não forem incluídos planos para curtos e médios períodos. "Quer trocar de carro? Faça as contas e comece a mudança desde já, com pequenos investimentos mensais para não ter que pagar juros excessivos de um financiamento longo", descreve.

IDADE- Quanto mais tempo esperar para colocar os planos em prática mais dinheiro será necessário desembolsar. "Quem começa poupar mais cedo, acumula mais cedo", comenta o consultor financeiro da Dinheiro em Foco, de São Paulo, Ricardo Fairbanks. 

E os números confirmam a tese. Quem tem 45 anos de idade hoje precisará aplicar R$ 1.870 por mês para alcançar o primeiro milhão aos 65 anos. Por outro lado, quem tem 25 anos precisa aplicar R$ 361 para ter a mesma quantia.

De acordo com Fairbanks, uma forma de acumular dinheiro é destinar os ganhos extras, como décimo terceiro salário e bônus para as aplicações. Não esqueça também de formar uma reserva financeira que quebrará o galho em caso de emergências. O tamanho da poupança poderá ser maior ou menor, já que depende do perfil de cada investidor. "O recomendado para um profissional autônomo, por exemplo, é ter o correspondente a 10 meses de suas despesas poupadas."

RENTABILIDADE- A inflação e todos os custos, como taxas de administração e o Imposto de Renda, devem ser descontados do ganho bruto para que o retorno calculado seja real para o investidor. 

O ganho de 0,6% ao mês, por exemplo, pode ser conseguido com aplicações conservadoras, como poupança e até mesmo alguns fundos, que por incidirem taxa de administração e imposto de renda têm ganhos reduzidos. 

Para quem deseja ter ganhos de 1% a 1,5%, os papéis das dívidas do governo são boas opções. De acordo com a calculadora do site do Tesouro Direto, a rentabilidade líquida do papel NTN-B (indexado a inflação),com vencimento em 2015, para quem investe R$ 500 é de 9,57%. 

Mas, não se esqueça: quanto maior o ganho, maior é o risco do investidor. As aplicações mais arrojadas, como é caso dos fundos de ações e papéis da Bolsa, são recomendadas para o longo prazo.

Mas em sua publicação, Cerbasi explica que não necessariamente os investimentos em renda fixa têm rendimento previsível ou conhecido, o resultado vai depender da forma como o dinheiro será remunerado. 

"Ao contratar o investimento com taxa pré-fixada, você já sabe antecipadamente qual valor irá receber pelo prazo que deixar seu dinheiro aplicado. Com a taxa pós-fixada, normalmente, a remuneração que lhe é proposta está vinculada ao desempenho de algum índice (como IPCA) que pode variar ao longo do tempo", descreve o autor.

Fonte: DGABC

2 comentários:

Unknown disse...

excelente post, professor ... bem o que eu procurava !!

Claudia Delattorre disse...

Olá Professor, parabéns pelo post
O post é bom mas parece uma história bem padronizada contada por um catedrático teórico.
Nada como uma experiência pessoal e posso afirmar que existem opções bem melhores do que aplicação em fundos, poupança ou LTN para se chegar bem mais rápido ao primeiro milhão! No meu caso, comecei tarde, aos 30 anos (estava quebrado) e hoje aos 42 meu patrimônio, ainda singelo, soma 1,1 milhão. Caso alguém queira mais informações pode me escrever no email gpa2004@ig.com.br , posso contar minha história e passar algumas dicas, creio eu, bem mais interessantes. Abraço e sorte a todos.

Gostou? Compartilhe nas redes sociais: